Um novo relatório encaminhado pelo Secretário-Geral da ONU à Assembleia Geral das Nações Unidas pede sanções criminais contra qualquer pessoa que critique a teoria de gênero, a orientação sexual, a identidade de gênero e até a educação sexual.

O relatório de setembro, produzido por Victor Madrigal-Borloz, “especialista independente” das Nações Unidas para “Proteção contra a violência e a discriminação com base na orientação sexual e identidade de gênero”, diz que há um “retrocesso” substancial contra os avanços dos direitos humanos feitos por homossexuais, pessoas trans; e que isso ameaça e permite a violência contra essas pessoas. Madrigal-Borloz observa que essa reação vem de uma

“A rápida ascensão de líderes políticos ultraconservadores e seus grupos religiosos, que usam suas plataformas para promover o fanatismo, a desumanização das pessoas … e fomentar o estigma e a intolerância entre os membros de sua comunidade.”

Madrigal-Borloz cita um relatório que afirma que os grupos “anti-sexo” dos EUA levantaram US $ 6,2 bilhões entre 2008 e 2013 e que esses grupos conseguiram US $ 1 bilhão de dólares para combater o aumento das demandas LGBT.

Este relatório vem do The Philanthropic Project, uma coalizão de fundações de esquerda das quais duas — a Fundação Ford e a Fundação Arcus — têm uma gestão combinada de US $ 14,7 bilhões em gestão financeira. O grupo “anti-gênero” mencionado em seu relatório é a Organização Internacional para o Casamento, que arrecadou apenas US $ 247.000 em 2019.

Um dos poucos grupos que Madrigal-Borloz menciona pelo nome é a Igreja Católica. Madrigal-Borloz declarou:

“A doutrina da complementaridade da Santa Sé (…) considera que as mulheres não são iguais, mas desempenham funções sociais complementares.”

Madrigal-Borloz argumenta que a visão da Igreja Católica sobre a família é uma violação das leis de direitos humanos existentes. Este relatório não tem força legal, mas certamente será usado por outros agentes das Nações Unidas para promover essas ideias.

https://www.lesalonbeige.fr/un-rapport-de-lonu-veut-criminaliser-la-critique-de-lideologie-du-genre-nouvelle-menace-contre-leglise/

https://c-fam.org/friday_fax/un-rapport-des-nations-unies-criminalise-la-critique-de-la-theorie-du-genre/