[A jornalista Janne Shilling, do jornal inglês The Telegraph, fez umas observações interessantes sobre a falta que faz a gramática — bem mais que a ortografia — na formação intelectual da criança e do adolescente. Escrever corretamente as palavras é desejável, desde que as frases estejam minimamente bem construídas].

“Além do fato de que a linguagem é uma entidade viva, tão mutável e adaptável às circunstâncias mutáveis quanto qualquer coisa viva, durante meu trabalho, nos últimos anos, com estudantes universitários em suas redações acadêmicas, notei que a ortografia nunca foi um problema significativo. Seus problemas são invariavelmente com a gramática; é aqui que está, segundo me parece, cerne da questão. A grafia heterodoxa raramente é um impedimento para uma expressão clara, enquanto a gramática ruim invariavelmente o é.

O domínio da gramática básica é um superpoder que toda criança deve possuir. Se os adeptos da ortografia voltassem a energia de sua campanha para garantir que todas as crianças saíssem da escola com a capacidade de construir uma frase correta, o mundo do inglês escrito estaria melhor e (para falar de um modo politicamente correto) seria um lugar mais inclusivo.

https://www.telegraph.co.uk/news/2021/04/18/grammar-not-spelling-true-impediment-clear-expression/