[José Saramago, grande inimigo de Deus, continua sendo uma pequena divindade pagã muito cultuada na universidade. Onde estão escondidos os milagres literários do escritor português? Como toda seita esotérica, só os iniciados conseguem vê-los. O título do poema a seguir, do português Rodrigo Emílio, “Saramago Segundo Nosso Senhor”, parodia o título de um famoso romance de Saramago, O Evangelho Segundo Jesus Cristo. O poema foi musicado por José Campos e Souza; veja abaixo, no Youtube].

Est’ano, Senhora, trago
Comigo um pesado encargo,
Intenção extra e concisa:
A de orar por Saramago
Que, coitado, bem precisa.
Não tivesse Cristo-Rei
Um tão imenso fair-play
E já irmão Saramago
Agora teria pago,
Com juro e língua de palmo,
O seu sacrílego salmo…
José Saramago, visto
Ao vivo por Jesus Cristo…
Saramago, o escritor,
Biografadinho e descrito
Segundo Nosso Senhor:
Havia de ser bonito!…
O que o salva é Cristo-Rei
Ter um tão grande fair-play,
Quando não Virgem Maria.
Esse Evangelho vermelho
Onde é que já não estaria?
Proponho assim, por descargo
— Como quem dá a camisa —
Rezarmos por Saramago,
Que bem precisa, coitado!…
Mãe dos Céus, oh se precisa!